Plantão

Mãe acorrenta em pilastra criança de 9 anos que fugiu de casa...

Publicado dia 05/04/2019 às 07h51min
O caso aconteceu nesta quinta-feira (4). A vítima ficou sob custódia do Conselho Tutelar da região administrativa e, à tarde, foi encaminhada a um lar provisório.

Uma mulher de 34 anos está presa por agredir e acorrentar o filho, de 9 anos, a uma pilastra de casa, localizada no Assentamento Dorothy Stang, em Sobradinho 1, Distrito Federal. O caso aconteceu nesta quinta-feira (4). A vítima ficou sob custódia do Conselho Tutelar da região administrativa e, à tarde, foi encaminhada a um lar provisório. 

O caso foi descoberto após uma denúncia anônima ao Conselho Tutelar de Sobradinho 1. "Chegou a informação de que a mãe estaria mantendo o filho em cárcere e acorrentado. Fomos ao local e verificamos que o garoto também estava machucado", conta o coselheiro tutelar César Ramos.


A 13ª Delegacia de Polícia (Sobrinho 1) investiga o caso. Segundo o delegado-chefe Hudson Maldonado, a mãe da criança relatou que era a oitava vez que o menino fugia de casa e que ele está jurado de morte por adolescentes do Paranoá. 

"Realmente, na delegacia, temos três registros de desaparecimento desta criança. A mulher disse que ele tem mania de fugir e vai para locais variados, como a Rodoviária do Plano Piloto, Asa Norte e Paranoá. Ela alegou que, em uma das situações, o filho agrediu uma outra criança, o que irritou um adolescente de 14 anos. Ele teria dito que mataria a vítima", detalha Hudson Maldonado. 

A mulher frisou que tomou as atitudes no "desespero". O delegado explica que se trata de uma família muito humilde e a mãe trabalha como vendedora ambulante para manter a casa. Quando ela viu o garoto voltar, ao amanhecer do dia, ficou muito nervosa. Ela afirmou ter pego uma ripa da caixa de uva, bateu nele nas costas e na perna. Depois, prendeu o filho com a corrente da coleira do cachorro na pilastra de madeira no centro da residência. A intenção era de que ele não fugisse mais." 

A mãe tem quatro filhos: duas gêmeas de 11 anos, a vítima, de 9 anos, um de 6 anos e um bebê, de 1 ano 8 meses. Conforme apuração da delegacia, não há relatos de que a mulher seja violenta com as crianças. "Ninguém diz que ela é uma mãe ruim e agressiva. Aparentemente, trata-se de uma situação isolada. O argumento dela é plausível, mas as ações foram desproporcionais. A mulher poderia ter agido de outro modo", salienta o delegado Hudson Maldonado.

A suspeita responderá por maus-tratos qualificado e lesão corporal, no contexto de violência doméstica. Se condenada, pode pode pegar de seis meses a quatro anos de detenção. Após prestar os esclarecimentos à investigação, agentes a encaminharam para o Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP) da Polícia Civil, onde aguarda audiência de custódia, prevista para esta sexta-feira (5). 

Fonte: PE10

ÚLTIMAS Notícias

Doe leite materno

28 de maio de 2019 às 15:24:17

Época de aprender !!

27 de maio de 2019 às 18:05:26

Conheça-nos

27 de maio de 2019 às 15:27:11

Fale Conosco

Vergueiro Sorocaba
(15) 3234-2499 | | (15) 3234-2499
comercial@institutodainfancia.com.br